Mesmo antes do Natal de 2014, foi amplamente noticiado nos media do reino Unido que algumas das maiores organizações prestadoras de serviços de ambulâncias estavam a tentar recrutar „paramédicos” na Polónia. Os relatórios sugerem que existe uma escassez de algumas centenas de „paramédicos” no Reino Unido, e as qualificações e competências dos „paramédicos” polacos estão em linha com os dos que são formados no reino Unido. Uma outra razão para esta tendência de recrutamento tem sido o considerável afluxo de imigrantes polacos ao Reino Unido, com as consequentes questões da lingua e da comunicação que se colocam. Tais questões, concerteza, são centrais à perspectiva do projecto Medilingua.


Um dos serviços de ambulâncias empenhado neste recrutamento é o Serviço Central de Ambulâncias do Sul  (SCAS) NHS Foundation Trust ( www.southcentralambulance.nhs.uk ). O SCAS abrange os condados de Oxford, Buckinghamshire, Berkshire, and Hampshire e é um dos participantes envolvido no projecto, graças ao parceiro  Europe Evaluation Company (EEC), do Reino Unido.
Na sequência da discussão com os parceiros polacos   no projecto (Danmar e a Universidade de Rzeszow - URZ),  antes  do Natal de 2014, EEC e Danmar organizaram reuniões entre o SCAS e a Universidade de  Rzeszow, no sentido de analisat o recrutamento de alguns „paramédicos” em formação e também, áreas de cooperação futura. Esta reunião teve tanto êxito que o SCAS agendou outra reunião com URZ, para iniciso de Fevereiro de 2015, em Rzeszow e um outro, em Abril de 2015,  no Reino Unido. Para além disso, este acordo de parceria entre o  SCAS/URZ  está a ser desenvolvido no sentido de facilitar  a pesquisa e outra colaboração entre estas duas organizações.